fbpx Skip to main content

A concentração e a total dedicação a algo que estamos realizando apenas se realiza quando aumentamos nosso foco. Riscamos a procrastinação da nossa lista e a produtividade vem. Mas será que há algum fitoterápico que possa nos ajudar com isso? Há alguma técnica que podemos exercitar e que ajude a aumentar a nossa produtividade?

Saiba que se os seus pilares de estilo de vida estão em equilíbrio, certamente você se sentirá alinhado, disposto e com maior foco e atenção nas suas atividades diárias. Parece algo simples, mas esse é um dos segredos.

Os pilares que mais influenciam na nossa disposição são o sono, a alimentação, o exercício físico, bem como os níveis de hidratação, pois quando estamos desidratados, nosso corpo tende a ficar mais lento.

Vou contribuir aqui com algumas técnicas, hábitos e dicas que auxiliam a manter o foco durante o dia:

Estabeleça tempos específicos para cada tarefa durante o dia
Tente estabelecer horários de desconexão, como por exemplo, das 8h da manhã às 8h da noite
Liste suas tarefas e estabeleça uma ordem de prioridade!
Não se esqueça da importância de realizar pequenas pausas ao longo do período de trabalho! Habitualmente, pensamos que a distração é inimiga do foco, mas não é não! Ela é necessária!
Invista em ferramentas externas que podem te auxiliar, como os aplicativos que controlam a gestão de tempo

Você já ouviu falar da Técnica Pomodoro?

Ela é uma técnica já bem dissipada pelos apaixonados por gerência de tempo, que consiste em colocar para despertar alarme de 25 em 25 minutos com o intuito de focar em apenas uma tarefa! Após os 25 minutos passarem, deve ser realizada uma pausa obrigatória de 5 minutos. Quando 4 pausas de 25 minutos se completarem, você deverá relizar uma pausa maior de 15 a 30 minutos. Além disso, ela consiste em realizar duas listas de tarefas, sendo uma com ítens para serem feitos no presente e no futuro e outra com tarefas do dia.

Outro ponto super importante quando falamos de foco e concentração, é manter uma alimentação adequada e exercícios físicos regulares. A literatura já comprova que a composição da dieta demonstra ter um impacto na função cerebral em vários modelos experimentais e estudos epidemiológicos. Segue a imagem retirada do artigo “HEALTHY brain, healthy life: a review of diet and exercise interventions to promote brain health and reduce Alzheimer’s disease risk” de como o exercício auxilia a manter a concentração (IMAGEM 1)

Já sabemos que a adesão a uma dieta de estilo ocidental rica em gordura saturada, carboidratos refinados, e a alta densidade calórica também é um fator de risco para prejudicar o desempenho e a saúde do cérebro. Mas como isso acontece?!

A sinalização neuronal é mediada pela liberação de neurotransmissores (NTs) nas sinapses entre axônios e dendritos. Existem muitos tipos de NTs, como o aminoácido glutamato, as catecolaminas (dopamina, norepinefrina), e as monoaminas (serotonina, acetilcolina).

Por isso, a qualidade do sono é extremamente fundamental para restaurar a nossa disposição. A melatonina possui diversas funções e também desempenha um papel importante no ciclo sono-vigília.O seu precursor, triptofano, está presente em vários alimentos, por exemplo, em fontes animais como carne, peixe, ovos e leite, e em alimentos vegetais como cereais, vegetais e frutas. Portanto, a dieta pode influenciar os níveis de melatonina no cérebro.

Além disso, o consumo adequado de fibras advindas, principalmente, de vegetais, verduras e frutas é extremamente importante para a saúde da microbiota intestinal e o eixo intestino-cérebro. Outro ponto que influencia no nosso foco e na concentração é o estresse. Tudo está conectado!

Algumas substâncias que podem auxiliar na concentração são a cafeína, a epigalocatequina do chá verde, os flavonoides das frutas cítricas (ou seja, nobiletina, tangeretina). O consumo de alimentos de baixo índice glicêmico também, inibindo o efeito compensatório da liberação de insulina rápida no nosso organismo.

Gostaram de saber um pouco mais sobre técnicas de gestão de tempo? Reforço aqui mais uma vez a importância de mantermos os pilares do estilo de vida em equilíbrio e deixo como sugestão o vídeo do TED “How to Get Your Brain to Focus”do Chris Bailey, e a leitura na íntegra das referências:

REFERÊNCIAS:

HEALTHY brain, healthy life: a review of diet and exercise interventions to promote brain health and reduce Alzheimer’s disease risk. Canadian Science Publishing , 27 jun. 2020.

BRAIN foods – the role of diet in brain performance and health. Nutrition Reviews, 6 jun. 2021.

NUTRITIONAL psychiatry: Towards improving mental health by what you eat. European Neuropsychopharmacology, 2019.

Pilar 1 - Bases Clínicas do Emagrecimento

Módulo 1: Evidências  Clínicas

Aula 1: O que importa no emagrecimento

Aula 2: Como reconhecer as evidências?

Aula 3: Medicamentos para perda de peso

Módulo 2:  Set point e Estagnação do peso

Aula 3: Por que engordamos?

Aula 5: Efeito Platô e bioquímica do emagrecimento 

Pilar 2 - Estratégias Nutricionais e suplementação no Emagrecimento

Módulo 1: Estratégias nutricionais nível A de evidência

Aula 1: Como escolher a estratégia clínica mais adequada?

Aula 2 - Crononutrição → Paulo Mendes

Aula 3 - Jejum intermitente → Gustavo Monnerat

Aula 4 - Dieta Cetogênica

Aula 5- Plant-based e emagrecimento

Módulo 2:  Fitoterapia e Suplementação 

Aula 1 - Antioxidantes e chás

Aula 2 : Prescrição de Fitoterápicos no Emagrecimento - Com Leandro Medeiros

Aula 3: Suplementação e modulação intestinal - Com Ana Faller

Pilar 3 - Exercício físico e mudança da composição corporal

Módulo 1: Exercício sob o olhar do educador físico

Aula 1: Comportamento sedentário e saúde- Bruno Smirmaul

Aula 2: Exercício físico para perda de gordura corporal-- Parte 1 - Diego Viana

Aula 3: Exercício físico para perda de gordura corporal-- Parte 2 - Diego Viana

Módulo 2: Estratégias nutricionais no exercício físico

Aula 1: Estratégias nutricionais para hipertrofia muscular

Aula 2: Carboidratos na síntese muscular e desempenho físico

Aula 3: Treino e recursos ergogênicos

Aula 4: Recovery no exercício - Com Leticia Penedo

Pilar 4 - Mudança de comportamento no Emagrecimento

Módulo 1: Habilidades de comunicação do nutricionista 

Aula 1: Como melhorar o seu relacionamento com o paciente

Aula 2: Você se comunica de forma efetiva?

Aula 3: Como integrar o aconselhamento nutricional na consulta?

Módulo 2: Nutrição comportamental na prática

Aula 1: Comer intuitivo

Aula 2:Comer Intuitivo na prática clínica

Aula 3: Comer com atenção plena

Aula 4: Técnicas da terapia cognitivo comportamental

Pilar 5 - Pilares da medicina do Estilo de Vida (MEV)

Módulo 1:  Sono e álcool

Aula 1 - O Autocuidado no emagrecimento

Aula 2 - Cuidado com o sono

Aula 3 - Sley Tanigawa

Aula 4 - Álcool e relacionamento - Com Daniela Telo

Módulo 2: Estresse 

Aula 1 - Mindfulness: como praticar?

Aula 2 - Como gerenciar o estresse?

Aula 3 - Práticas corpo e mente Mindfulness

Aula 4 - Ayurveda - Com Duda Witt

Pilar 6 - Prática Clínica Avançada

Módulo 1: Casos Clínicos reais de consultório

Aula 1: Emagrecimento e mudança de composição corporal- Com Flávia Sobreira

Aula 2: Emagrecimento e efeito platô- Com Débora Gapa

Aula 3: Dieta Cetogênica - Com Annie Bello

Módulo 2: Emagrecimento e comorbidades: como  intervir

Aula 1: Emagrecimento com o paciente com dislipidemia- Com Vanessa Montera curso de portas abertas

Aula 2: Emagrecimento e redução da Esteatose Hepática- Com Rafael Salles